Verificação do piso dos pneus

Verificação do piso dos pneus

Para o melhor desempenho de condução e para detectar quaisquer potenciais problemas antes de se agravarem, é importante verificar regularmente a pressão e o piso dos quatros pneus.

Qual a periodicidade ideal? Recomendamos a verificação dos pneus, pelo menos, uma vez por mês, bem como antes e após viagens longas.

Aspectos a verificar:

Barras de desgaste do piso visíveis:

Estas barras de borracha rígida apenas podem ser detectadas, se o piso do pneu estiver muito desgastado. Se conseguir ver estas barras, é necessário substituir os pneus. Se não tiver a certeza de onde se encontram as barras, poderá ver uma marca no flanco, que indica onde deve verificar.

Piso inferior a 1,6 mm:

Ao abrigo da legislação europeia, os pisos têm de ter, pelo menos, 1,6 mm de profundidade na circunferência do pneu. Para pneus de Inverno, a Dunlop recomenda uma profundidade do piso mínima de 4 mm. Um medidor de profundidade do piso acessível pode facilmente indicar o estado do piso. Assegure-se de que mede ambos os lados interior e exterior do pneu.

Objecto preso no piso:

Muitas vezes, ficam presos objectos no piso. Na maioria das vezes, são fáceis de remover, mas se verificar que existe algum objecto que possa estar a perfurar a borracha, tal como um prego, não o remova até que possa dirigir-se a uma oficina. Caso contrário, poderá resultar num pneu vazio.

Desgaste dos pneus do lado exterior:

Neste caso, poderá ser necessário encher os pneus ou verificar se existem fugas. Os pneus perdem ar naturalmente, mas a condução com pneus com uma pressão inferior aumenta o consumo de combustível e representa um maior risco de acidentes. Se notar que apenas os pneus dianteiros têm extremidades gastas, poderá estar a fazer as curvas com demasiada velocidade.

Desgaste dos pneus no centro:

Se o centro do piso estiver mais gasto do que as extremidades exteriores, os pneus poderão estar demasiado cheios. Isto pode aumentar o risco de rebentamento do pneu. Utilize um manómetro e, se necessário, esvazie o pneu até ao nível de pressão recomendado.

Desgaste irregular num único pneu:

Os padrões de desgaste irregulares nos pisos podem alertar para problemas noutra parte do veículo. Se notar áreas de desgaste irregular, ou partes totalmente gastas, poderá ser necessário equilibrar ou alinhar as rodas. A existência de partes totalmente gastas indica que os amortecedores estão gastos. A sua oficina local poderá ajudar.

Desgaste irregular em todos os pneus:

Os pneus não se desgastam à mesma velocidade. Na maioria dos veículos, a dianteira do veículo suporta o peso do motor e é responsável pela direcção, pelo que os pneus no eixo dianteiro têm um desgaste mais rápido. Se, aparentemente, estiverem a ter um desgaste acima do normal, é necessário verificar a suspensão. Se o desgaste for maior num dos lados do veículo do que no outro, poderá estar na altura de efectuar um alinhamento.

Padrão segmentado nas extremidades do pneu:

Se notar que os pneus têm um aspecto segmentado ou fragmentado nas extremidades, o motivo mais provável é o atrito irregular com a estrada. Este é um indicador de que poderá ser necessário efectuar um alinhamento.